Evolução dos processos de corte térmico

Corte térmico
cnc corte térmico corte laser corte plasma


Confira a história e a evolução dos processos de corte térmico:

Timeline da evolução dos processos de corte térmicoTimeline da evolução dos processos de corte térmico

▶Anos 1940

Surgimento do pantografo manual/ copiador: processo manual realizado com moldes com diversas limitações de tamanhos e formatos das peças;

▶Anos 1950

Surge o pantografo fotocélula: O uso de moldes não é mais necessário, as máquinas já utilizam escala real para confecção de peças;

▶No início dos anos 1960 os softwares do tipo CAM (do termo em inglês Computer Aided Manufacturing) começam a surgir a partir das máquinas de controle numérico (NC) desenvolvidas naquela época (que usavam instruções codificadas em papel perfurado para controlar os processos das máquinas);

Com a evolução das tecnologias, surgiram as máquinas CNC (Controle Numérico Computadorizado), podendo estas ser programadas de forma manual (escrevendo o código para a máquina) ou automatizada (a partir de um programa CAM), facilitando processo de programação.

Assim, com o objetivo de acelerar o processo de produção e possuir, cada vez mais, produtos com maior precisão e qualidade, a tecnologia foi sendo desenvolvida até chegar as que temos atualmente.

As primeiras máquinas CNC’s surgiram em um contexto de amplo desenvolvimento da indústria aeronáutica na década de 1950, mas foi somente na década de 1970 que o desenvolvimento dos computadores permitiu a criação de máquinas dedicadas ao comando numérico. O aprimoramento cada vez maior dos softwares e dos hardwares computacionais propiciou um desenvolvimento e uma ampliação na utilização desse gênero de máquinas.

▶Corte Plasma: Desde sua invenção no início dos anos 1960, o processo de corte por plasma incorporou várias tecnologias e se mantém como um dos principais métodos de corte de metais;

▶Corte Laser: Em 1965, a primeira máquina de corte a laser de produção foi usada para broca furos em diamante, produzida peça Western Electric Engineering Research Center.

Você sabia? Em 1967, os britânicos foram pioneiros no corte a jato de oxigênio auxiliado por laser para metais. No início dos anos 1970, essa tecnologia foi colocada em produção para cortar titânio para aplicações aeroespaciais.

▶1990: Inicia a parceira do Grupo Baw com Hypertherm na Argentina. A Hypertherm há 50 anos modelou o futuro do corte industrial e referência mundial em corte térmico. A Baw tem grande satisfação em ser Parceiro Autorizado para processos de corte plasma no Brasil.

▶2000: Surgem as primeiras máquinas de corte  CNC com painel touch screen, uma inovação para época, pois celulares passaram a utilizar essa tecnologia somente anos depois;

▶2002: Surge a Baw Brasil na cidade de Caxias do Sul/ RS;

▶2015: Armazenamento em nuvem

O armazenamento em nuvem mesmo que já utilizado em escalas menores desde 2008 se populariza em 2015. Esse avanço possibilitou um maior armazenamento de dados e gestão de informações à distância;

▶2020: As máquinas de corte térmico CNC são capazes de revolucionar a indústria e a cada dia surgem novas aplicações. Soluções integradas, automação e troca de dados em tempo real permitem o controle sobre um dos mais valiosos ativos de uma empresa moderna, a informação. Além disso, desponta a 4ª Revolução Industrial (Indústria 4.0), caracterizada pela união de tecnologias que permitem a fusão entre o mundo físico, digital e biológico. E para o futuro? Os próximos anos apontam para um avanço exponencial da AI (inteligência artificial), Big Data (conjunto de dados grandes demais para os sistemas convencionais) e IoT (internet das coisas). 


Nosso time comercial está preparado para entender o cenário atual do seu negócio e fornecer as soluções em processos de corte mais adequadas para a sua empresa. Na Baw você encontra:

▶A melhor consultoria;

▶As melhores soluções;

▶O melhor custo x benefício;

▶A melhor experiência;

▶Suporte e Pós-vendas;

▶Negociação facilitada.


Atinja os melhores resultados conosco!



Pesquisa
Siga-nos nas redes sociais